quinta-feira, 14 de março de 2019

Registro da fauna na Estância Mimosa

No mês de fevereiro e março a armadilha fotográfica instalada na Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS) registrou imagens de três espécies da fauna da região: Cateto (Pecari tajacu) , Veado Catingueiro (Mazama  gouazoubira), Cotia (Dasyprocta azare).

Esses exemplares são avistados tanto por guias de turismo e também por visitantes durante o percurso do passeio.

O equipamento estava instalada em trecho da RPPN (Reserva Particular do Patrimônio Natural) onde não há visitação turística. Em média, a armadilha fotográfica fica 15 dias em campo. Após esse período é reposicionada em outro local.





Colaborador da Agaxtur visita a Estância Mimosa Ecoturismo

A Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS) recebeu no dia 14 de março a visita de José Carlos Marques, colaborador da operadora Agaxtur.

Acompanhado por Raíssa Quirino, José Carlos realizou o passeio de trilha e cachoeiras e se encantou com o local. Elogiaram a infraestrutura, preservação e beleza cênica do atrativo! Agradecemos a visita!


quarta-feira, 13 de março de 2019

Observação de aves no Recanto Ecológico Rio da Prata

O Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) recebeu no dia 8 de março a visita do guia especialista em aves, Victor do Nascimento (Vitinho) e também de Alyson Vieira de Melo.

O intuito da visita foi conhecer os pontos de localização das espécies que ocorrem na área do atrativo.

De acordo com Nádia Pisetta, colaboradora do atrativo, a principal expectativa era encontrar um espécie de difícil avistagem, o Macuru (Nonnula rubecula). O mesmo foi encontrado nas trilhas da Lagoa Misteriosa para satisfação de todos.

Vitinho e Alyson percorreram também a mata ciliar dos rios Olho d'água e Prata, estradas e açudes da fazenda.

Os profissionais avistaram também, espécies como Fura-barreira (Clibanornis rectirostris), Uirapuru-laranja (Pipra fasciicauda), Chupim-azeviche (Molothrus rufoaxillaris) e Rapazinho-do-chaco (Nystalus striatipectus).



Cibele Moulin visita atrativos do Grupo Rio da Prata

A Estância Mimosa Ecoturismo (Bonito-MS) e o Recanto Ecológico Rio da Prata (Jardim-MS) receberam nesta semana  a visita de Cibele Moulin, profissional que atuou por diversos anos na ABETA - Associação Brasileira de Ecoturismo e Turismo de Aventura. Atualmente, ela continua no segmento de turismo, porém em Dubai.

Acompanhada por seu namorado Rassam, realizaram o passeio de trilha e cachoeiras na Estância Mimosa e o passeio de trilha e flutuação no Recanto Ecológico Rio da Prata.


Em depoimento, Cibele falou que já havia feito a flutuação no atrativo, porém é apaixonada pelo local e realizá-lo novamente foi tão incrível quanto a primeira vez! Confira:


Foi um prazer recebê-los!

sexta-feira, 8 de março de 2019

Plantio de mudas no Bosque da Esperança

Nesta sexta-feira (8) a família Oyadomari realizou um plantio no Bosque da Esperança no Recanto Ecológico Rio da Prata! A espécie escolhida foi um ipê-roxo e, deixaram como homenagem o depoimento: "Querido Ipê-roxo, que a mãe Terra te abrigue e te alimente e que suas flores perfumem nossas vidas!!! 




Um agradecimento especial ao Paulo, Walter, Silvia e Ana Paula pela contribuição ao meio ambiente!!

terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Recanto Ecológico Rio da Prata é um dos destaques da Revista GOL

A Revista Gol Linhas Aéreas Inteligentes traz em sua edição de fevereiro imagens das belezas naturais dos atrativos de Bonito e Jardim, no Mato Grosso do Sul.

A matéria "Beleza Pura", de autoria de Carla Conte, revela que o destino tem atrações incríveis, como as flutuações em águas cristalinas lotadas de peixes coloridos, rapel em caverna inundada, cachoeiras e muito mais aventura.

As atividades realizadas nos passeios Aquário Natural, Recanto Ecológico Rio da Prata, Lagoa Misteriosa, Abismo Anhumas, Boca da Onça, Nascente Azul, Gruta do Lago Azul e Buraco das Araras foram citadas na reportagem, assim como a preservação ambiental do destino.

"Além de sua beleza, a cidade tem um outro grande trunfo: o turismo é estruturado para garantir a preservação ambiental. Em todos os passeios há um limite de visitação diária estabelecido por instituições ambientais e, para fazer qualquer atividade, é necessário ter em mãos um voucher, que é emitido somente por agências de turismo e que controla o fluxo de visitantes".

Leia a reportagem na íntegra na Revista: 

https://www.voegol.com.br/pt/servicos-site/Magazine/GOL_203_completa.pdf